Vale a pena comprar máquinas equipamentos chineses?

Vale a pena comprar máquinas equipamentos chineses?
05 jun 2019

Preço baixo pode ser associado a um bons equipamentos chineses, mas alguns cuidados devem ser tomados para evitar cair em armadilhas

A pergunta do título é pertinente porque, até há poucos anos, os equipamentos chineses, de modo geral, eram conhecidos por serem baratos e de má qualidade. Quase descartáveis! Essa realidade, entretanto, mudou.

O motivo é simples: diversos fabricantes de máquinas mundiais, conhecidos por suas qualidades e tecnologia sofisticada, montaram filiais na China nesta última década, para obterem redução de custos. Com isso, houve aprimoramento tanto da mão de obra chinesa em geral quanto da detenção de tecnologia de produção por algumas empresas chinesas.

 

Umas das maiores fabricante Chinesa de máquinas para Lapidação tipo copo, Bisote e Bilaterais com processos de fabricação totalmente definidos onde a precisão e qualidade são determinantes no produtos final.

A realidade atual, portanto, é de que existem ótimos e competentes fabricantes na China. Mas também existem alguns riscos, pois os produtos de má qualidade ainda circulam por lá. A boa notícia é que, especialmente no caso dos vidros, existe a possibilidade de se comprar equipamentos de ótima qualidade a preços reduzidos e sem riscos.

O que os profissionais do ramo acham sobre os equipamentos chineses?

Ricardo Costa, diretor da Glass Parts, é um dos profissionais do ramo vidreiro que mais visitou a China da última década. Ele conta que é preciso conhecer o mercado chinês para evitar cair em armadilhas. É preciso examinar a reputação de cada fabricante no mercado, quantidade de máquinas e equipamentos vendidos em todo o mundo, nível de satisfação dos clientes, avaliar a tecnologia e os prazos de entrega. A visita às instalações das fábricas também é essencial, para checar se o processo produtivo é confiável o que interfere diretamente a qualidade do equipamento. Nada disso será útil se a importação não for feita dentro das regras aduaneiras existentes no comércio China-Brasil.

Como é possível perceber, é preciso dedicação, esforço, conhecimento e muito investimento para saber diferenciar os bons fornecedores dos duvidosos. O atalho é a contratação de um representante reconhecido pelo mercado – como a Glass Parts – que possa avaliar a necessidade, indicar a melhor solução dentro do a transformadora de vidros pretende intermediar tais negociações.

Share

Glassparts